terça-feira, 10 de abril de 2007

Convém saber sempre PORQUÊ

Recebido do e-amigo H Ferdinando
Como nasce um paradigma?

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula.
No centro dela puseram uma escada e, sobre esta, um cacho de bananas.
Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jacto de água fria nos que estavam no chão.
Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros enchiam-no de pancada.
Passado mais algum tempo, nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas.

Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos.
A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo rapidamente retirado pelos outros, que lhe bateram.
Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada.
Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato.
Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato.
Um quarto e, finalmente, o último dos veteranos foi substituído.

Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam a bater naquele que tentasse chegar às bananas.
Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria:
- Não sei, as coisas sempre foram assim por aqui...

NOTA:
1. E você? Pensa, e muito bem, que os políticos são todos iguais só governam os seus interesses pessoais dos familiares e amigos, estando-se nas tintas para os interesses colectivos os cidadãos. E porque vai às eleições? escolher o quê? entre o quê?
- Há muito tempo que as coisas são assim!!!!

2. Mas a lição é muito mais vasta do que a constante do parágrafo anterior orientada para os políticos. Andamos na vida a ter comportamentos muito educadinhos sem sabermos porquê. É o perigo de seguir cegamente as tradições, o que vinha do antecedente, sem as colocarmos em causa. É necessário, pensar nos porquês. Temos de perder a vergonha de perguntar PORQUÊ? de procurar saber as razões e passar a agir com mais racionalidade, tendo em vista finalidades válidas.

2 comentários:

http://www.comandosdeportugal.net/jornal disse...

Delicioso caro amigo A.J.Soares.
Um abraço e continue a deliciar-nos com textos cheios de mensagem!

Armando Magno

A. João Soares disse...

Caro Amigo Magno,
Muito obrigado pela visita e pelo comentário. Como a humanidade seria mais feliz e pacífica se as pessoas meditassem e aplicassem os ensinamentos destas mensagens que aqui trago! O mérito delas não é meu, apenas me limito a dar-lhes o realce que merecem.

Um abraço
A. João Soares