domingo, 15 de abril de 2007

Realidade à luz da Física e da Matemática

Em conversa de gente que estudou antes da abertura da Independente e que sabe aplicar o que aprendeu para analisar as realidades, dizia um interveniente que Portugal está a rolar num plano inclinado e, segundo as leis da Física, trata-se de movimento uniformemente acelerado, sendo necessário empregar uma força considerável para fazer parar a descida e para iniciar a inversão do movimento, isto é, para recuperar o desenvolvimento. E quanto mais tarde ela for aplicada, mais forte terá de ser. Dizia outro que a energia é igual a mv2:2, sendo m a massa e v a velocidade, ao que um terceiro ripostou, com a sua ironia habitual, que não há motivo pra dramatizar porque, como massa e Portugal é muito escassa, praticamente nula, a energia necessária, de acordo com aquele fórmula, será muito reduzida e, portanto teremos que alimentar o optimismo quanto ao futuro, após uma recuperação que não será difícil! Quanto menor for a massa, mais fácil é a dinâmica da gestão!

Não restam dúvidas que a dialéctica, com ou sem ironia, consegue justificar qualquer dos contrários, com a mesma graciosidade! E assim gira o Mundo em sua órbita político social.

2 comentários:

Jorge Borges disse...

Ignorante que sou destas matérias, apetece-me acrescentar ao raciocínio destes ilustres cientistas que a massa e Portugal são negativas e, que, nessa qualidade, são muito pouco escassas...
Um abraço amigo

A. João Soares disse...

Obrigado pela visita.
Esta ironia das massas é oportuna, mas o mais grave é que as massas estão cada vez pior distribuídas, havendo autênticos nababos mas a quase totalidade vive em condições de grave carência, com tendência para se acentuar.
Os ideais da Revolução Francesa não foram alcançados. Será desejável que a próxima Revolução atinja melhores resultados sustentados, para que as gerações futuras tenham melhor vida.
Mas não há razões para optimismo, porque as gerações que amanhã governarão estão a ser mal preparadas. A competição na asneira ficou ontem bem demonstrada pelo recorde de mortos causados numa escola americana, o que leva o próximo assassino a matar ainda mais. Tem sido uma escalada que é bem abordada no Diário de Notícias de hoje por Ferreira Fernandes.
Um abraço de amizade