quinta-feira, 29 de abril de 2010

Quem tem poder efectivo em Portugal?

A notícia «Berardo diz que ministra da Cultura mentiu na Assembleia da República», se é verdadeira, levanta um problema de autoridade. Pode bem acontecer que se confirme aquilo que é muitas vezes afirmado de que o poder financeiro (incluindo as grandes construtoras) dominam o governo. É que na realidade Joe Berardo, perante o Poder do Estado, não pode ser comparado ao professor Fernando Charrua, perseguido pela D. Guida da DREN por uma simples conversa entre colegas amigos em ambiente restrito.

Estejamos atentos à forma como este «equívoco» terminará, se é que já não terminou, com uma justificação conveniente da ministra perante o capitalista. E estamos em democracia!!! Mas o poder efectivo está nas mãos de pessoas não eleitas pelos cidadãos!!!

5 comentários:

Vozes de Minha Alma disse...

Sr. A. João Soares: Quero lhe dizer que achei seu blog muito simpático e gostoso de ler;
Apreciei a forma como o Sr. desenvolve as pautas dos assuntos relacionados ao cotidiano de Portugal e do mundo.
Meu apreço, estou lhe seguindo, e quando o Sr. quiser me visitar, sej bem vindo.

A. João Soares disse...

Caro Vozes,

Obrigado pela sua simpatia. Apareça sempre e ajude com os seus comentários a enriquecer os temas aqui focados. Tudo aqui é tratado com a maior isenção e imparcialidade possível, como se fosse um extra-terrestre sem interesses em qualquer das partes em conflito.

Um abraço
João
Só imagens

Jacque disse...

Vim convidar pra ver meu vídeo novo.
http://sentimentosjacque.blogspot.com

Beijo

Luis disse...

Meu Caro João,
Assim é, nunca o poder político esteve tão debaixo da "pata" do poder finceiro como agora!
"Berardos","Belmiros" e "Amorins" têm-se permitido fazer afirmações graves à governação sem que esta tenha reagido, mostrando dessa forma que não tem autoridade sobre eles! É o País que temos, isto não é uma Democracia é um Manicómio em Autogestão...
Um abraço amigo.

A. João Soares disse...

Caro Luís,

Manicómio não é bem. Quem tem o poder - a finança e a grande empresa - sabe bem o que está a fazer e não deixa de produzir lucros. Os políticos também sabem o que estão a fazer - a produzir riqueza própria para eles e os seus boys, cúmplices, coniventes, leais como em qualquer grupo de malfeitores. E o povo continua estupidificado com a propaganda que lhe atiram aos olhos e aos ouvidos, sem pensar e a votar e aplaudir os seus algozes.
No palco os políticos reagem à força dos cordelinhos que os poderosos puxam sem se mostrarem aos espectadores. A humanidae está a caminho da extinção está a avançar para um «suicídio» colectivo, discreto, mas determinado e dissimulado.

Um abraço
Sempre Jovens