quarta-feira, 18 de agosto de 2010

De Viçoso - Às Armas !!!!

Oh infelizes, falhados !
Oh trânsfugas, renegados !
Oh esquerdoides, safados !
Oh País de complexados !
Oh corruptos, sem vergonha !
Já chega de fazer ronha.

De tanto facilitismo,
De tanta venalidade,
De tanto amadorismo,
De tanta mediocridade,
E de tanto videirismo.

Já chega d´incompetência
De falta de transparência
De tanta subserviência
E de tanta fraudulência.
Já chega de excremência !

Agora chegou a hora
De realizar com Fé,
De expulsar a ralé,
De a mandar “borda fora”.

Portugal quer exigência,
Portugal quer excelência,
Portugal quer atitude,
Quer Honra e Honestidade,
Portugal quer é Virtude.
Isso é que é LIBERDADE !


Viçoso Caetano,
O Poeta de Fornos de Algodres
Agosto de 2010

2 comentários:

O Guardião disse...

Era preciso uma grande vassourada e uma desinfecção a sério das cadeiras do poder.
Cumps

A. João Soares disse...

Caro Guardião,

O pântano a que chegámos precisa realmente de uma limpeza a sério, começando por um código assinado por todos os partidos a dizer os valores que devem orientar os actos públicos e as decisões de gestão pública, de POLÍTICA com maiúsculas, a tão esquecida ciência e arte de gerir os destinos dos portugueses.
Não chega substituir os políticos actuais por outros.
O poema na última estrofe aponta valores indispensáveis. A honra, o respeito pela palavra dada, valorizar o silêncio evitando dizer bacoradas que fazem de nós estúpidos, em vez de estarem calados.

Para se fomentarem os bons princípios e valores éticos o ensino devia ser orientado noutro sentido usando nas aulas valores que têm sido desprezados.

Um abraço
João
Do Mirante