quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Simplicidade de vida e justiça social

Transcrição seguida de NOTA:

Quarenta milionários americanos vão doar parte da sua fortuna
PÚBLICO. 04-08- 2010

Campanha lançada por Gates e Buffett

Quarenta milionários norte-americanos comprometeram-se a doar pelo menos metade da sua fortuna para causas humanitárias, em resposta a uma campanha lançada por Bill Gates e Warren Buffett, dois dos homens mais ricos do mundo.


Buffett prometeu doar 99 por cento do que possui à fundação gerida por Bill e Melinda Gates.

A lista, divulgada um mês depois do lançamento da iniciativa, incluiu nomes como o fundador da CNN Ted Turner, o mayor de Nova Iorque Michael Bloomberg, ou o realizador George Lucas.

Ainda agora começámos, mas a resposta é já formidável”, explicou Buffett, o investidor que prometeu doar 99 por cento do que possui à fundação gerida por Bill e Melinda Gates e está agora empenhado em que outros lhe sigam o exemplo.

Os organizadores explicam que as promessas não implicam uma obrigação contratual, mas apenas um “compromisso moral” e adiantam que os doadores são livres de escolher a organização ou a área a que querem doar parte da sua fortuna, em vida ou após a morte.


NOTA: Que o dinheiro não dá felicidade, nem deve ser pedra de toque para se avaliar do valor das pessoas já aqui foi referido muitas vezes, de que se indicam alguns títulos de posts. Há pobres honestos e sábios e há milionários a quem nada falta para serem os piores bandidos.

Estes quarenta milionários americanos que seguem as pisadas de Bill Gates e Melinda Gates estão na mesma onda dos já aqui citados
Mark Boyle e Karl Rabeder. Oxalá os beneficiados com as sua doações as utilizem da forma mais correcta e que os doadores se sintam bem na vida simples que passarão a levar, pelo manos não terão dores de cabeça com as flutuações da bolsa e a procura das oportunidades de negócio que lhes tiravam muitas horas de sono.

Links:

Dinheiro não dá felicidade

Mark Boyle: Há um ano sem dinheiro

Milionário desfaz-se da fortuna que o faz infeliz

Lição de vida dada por um Tuareg

A Simplicidade é louvável

Imagem da Net.

3 comentários:

O Guardião disse...

Por cá querem apenas, mais dinheiro, muito mais...
Cumps

Pedro Coimbra disse...

Caro João,
Um dos homens que mais admiro é Bill Gates.
O "nerd", como tantas vezes foi apelidado, é dotado de uma inteligência rara, de uma visão única, é uma pessoa de uma simplicidade desarmante, avesso às luzes da ribalta e às páginas das revistas cor-de-rosa.
E é um humanista e um filantropo.
Tal como Warren Buffett.

A. João Soares disse...

Caros Guardião e Pedro,

Na sociedade actual, o DINHEIRO, quando transformado em obsessão, quando cria doentiamente a ambição de juntar «mais e muito mais» sem olhar a meios, constitui um vírus mais perigoso do que o HIV.

Está de tal forma generalizado que todos os crimes provêm dele, que cria um fosso entre os que tudo têm e aqueles que de tudo carecem, esse HIV é endeusado, adorado, de forma escandalosa.

Abençoados os que, conhecendo a realidade de tal peste, tomam atitudes como as referidas no texto e nos documentos linkados. São precisos mais exemplos para que a humanidade abra os olhos para tal pandemia e inicie uma terapia progressiva para nos libertar dos males desse vírus.

Só a simplicidade e a seriedade dão felicidade. Vejamos as tristes figuras, moralmente falando, de muitos políticos, ex-governantes ou autarcas de que as notícias têm falado. Esses não devem ser os exemplos a seguir pelas futuras gerações.

Abraço
João
Do Mirante