sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Onde se cortam as despesas públicas???

video

5 comentários:

Zé Povinho disse...

Há muito onde cortar, mas cuidado com as pressas porque hoje li um fulano que acabava com os Instituto Públicos todos, e por acaso ou não, acabavam com os museus, palácios, monumentos e com o cinema.
Abraço do Zé

Saozita disse...

Caro amigo João Soares. Bem agora o sr. Marques Mendes já fala porque está fora da carroça! Mas revelou uma lista escandalosa de inutilidades e despesismo. É um escandalo e uma imoralidade, basta ver a edição da Revista Sábado e ver os tachos e respectivas remunerações dos boys do PS!

Bom fim de semana.

Bjs

Sãozita

A. João Soares disse...

Amigos Zé e Sãozita,

Não vão acabar com estes asilos de «boys». O trabalho de Marques Mendes está muito completo e poderia servir como ponto de partida para decisões úteis ao País, ao nosso dinheiro. Mas os asilos são indispensáveis para manter fieis os «boys» do bando. Aplica-se o dotado «zangam-se as comadres, sabem-se as verdades». E as verdades que cada um sabe dos outros bandidos não podem ser sabidas para que todos sobrevivam e para os manter unidos cúmlices e coniventes, é preciso criar institutos e fundalções para os enriquecer. O dinheiro dos impostos terá de ser suficiente para isso. O endividamento terá de ser pago pelos contribuintes do futuro. Estamos a criar dramáticas obrigações que sacrificarão os nossos netos.
Se os governantes fossem honestos não teriam criado tantos parasitas e, agora, no auge da crise, teriam feito o estudo que o Mendes fez e tomariam as decisões que se impõem.
O futuro está muito nebuloso !!!

Abraços
João
Só imagens

Táxi Pluvioso disse...

São... pequenos cortes.

A. João Soares disse...

Caro Táxi Pluvioso,

São realmente pequenos cortes. Mas talvez evitassem cortes maiores que, irão acontecer e serão cortes de cabeça a dois ou três até que a coisa mude. Se os sobreviventes não tiverem juizo haverá depois novos cortes até aprenderem... se não houver juízo da parte deles.
O mal é que, nesse caso, haverá inocentes que apanharão ricochetes...

Abraço
João
Do Mirante